Crise faz busca por cupons de desconto crescer no Brasil

Provocada pela pandemia do novo coronavírus, a crise econômica que outros países vinham enfrentando, chegou também no Brasil. A alta taxa de desemprego, a baixa produtividade das empresas e as medidas de isolamento social fazem com que a economia sofra com oscilações. Em meio à tudo isso, as famílias precisam adaptar suas rotinas para minimizar os impactos. Não à toa, a busca por cupons de desconto cresceu no Brasil.

Quem afirma isso é a assessoria de imprensa da plataforma Agora Cupom, especializada em vouchers promocionais. Nas últimas semanas, o site registrou um aumento no número de visitantes diários, um claro sinal de que quando o consumidor precisa gastar, ele procura por vantagens para deixar a compra mais acessível.

Diante desse comportamento dos compradores, as lojas online também passaram a oferecer mais cupons de desconto do que costumam fazer nesta época do ano. Somente no Agora Cupom, existem mais de 10 mil vouchers promocionais cadastrados ativos, item que pode ser fundamental para que o consumidor tome a decisão de fechar negócio com uma marca.

Facilidade de uso é o grande atrativo

Com a maioria de estabelecimentos comerciais fechados pelo isolamento social, fazer compras de itens não essenciais ficou complicado. Adquirir roupas, mobília, eletrodomésticos e outros produtos nesse período não é mais uma possibilidade no formato presencial. Entretanto, o atendimento online das lojas permitiu que o consumidor continuassem realizando suas compras.

Uma vez que todo o comércio tem focado na modalidade online, o consumidor perdeu o poder de barganha do pagamento à vista, por exemplo. Por outro lado, descobriu a vantagem dos cupons de desconto, que tem na facilidade de uso o grande atrativo. Com poucos cliques é possível garantir um promocode para aplicar no seu pedido e ganhar um bom desconto. Os vouchers são liberados pelos próprios e-commerces, o que faz com que todo o processo seja 100% seguro.

Algumas lojas online compartilham em suas redes sociais ou no site oficial os códigos promocionais ativos, mas a forma mais fácil de pegar um cupom é nas plataformas especializadas. Esse tipo de site testa os vouchers para verificar se estão funcionando corretamente, além de incluir cupons de diferentes marcas e produtos em um mesmo ambiente. Assim, a busca é mais prática e certeira.

Outro ponto positivo do cupom é que seu valor pode fazer muita diferença na compra. Na data que este artigo foi escrito, encontramos cupons da Amazon no site Agora Cupom com valores de 30 a 90%, além de uma grande variedade de vouchers para produtos específicos. Isso dá ao consumidor um amplo leque de oportunidades para comprar com uma economia considerável. Em épocas de crise, gastar pouco dinheiro é tão importante quanto ganhar.

Os números da crise e o futuro

Ainda é cedo para dizer o quanto a pandemia do novo coronavírus tem afetado o Brasil, mas já existem alguns dados que mostram como nossa economia tem sofrido. É bom ter em mente que a última grande crise que enfrentamos em termos globais foi em 2008, a partir da queda do mercado imobiliário dos Estados Unidos. Dessa vez, no entanto, trata-se de uma crise causada por uma doença, com impacto em todo o mundo e sem parâmetros na história recente. Uma situação complexa para nações poderosas, ainda mais difícil para países em desenvolvimento.

Alguns dos números da crise brasileira mostram uma taxa de 11,9% de desempregados, inflação a 4,30% e uma desvalorização grave da moeda. Com taxa Selic a 3%, não há muito que o Banco Central possa fazer para estimular o crédito e o consumo. Para o banco norte-americano Goldman Sachs, a América Latina como um todo deve sofrer a pior recessão desde a Segunda Guerra Mundial. Então, será que temos uma solução?

A verdade é que não há um consenso entre os especialistas do mundo das finanças. A maioria deles torce por uma retomada ainda na metade deste ano, uma vez que o PIB, que já tem previsão de retração para 2020, pode ser ainda mais impactado enquanto as atividades econômicas não forem retomadas. Por outro lado, essa volta só deve acontecer se houver segurança para a saúde da população.

Enquanto nada é definitivo, cabe aos brasileiros desenvolverem novas ideias, seja de um negócio em meio à crise ou ao aprender a economizar de formas diferentes, como o uso dos cupons de desconto nas compras online.

Fonte: Porto Gente