Google anuncia os People Cards, um cartão de visitas virtual

Recurso está inicialmente disponível na Índia, entre os usuários que acessam o Google usando dispositivos

O Google anunciou nesta terça-feira (11) o lançamento dos “Google People Cards”, uma espécie de “cartão de visitas” virtual que seus usuários poderão criar e que aparecerá entre os resultados das buscas quando alguém pesquisar por seu nome.

“Se você é um executivo, artista ou simplesmente se tem interesse em aumentar sua presença online, talvez tenha um site, perfis em redes sociais e outras informações espalhadas em múltiplos sites. Se está apenas começando, talvez não tenha um site ou mesmo uma presença online”, diz a empresa.

Os People Cards são uma proposta para resolver este “desafio” de estabelecer uma presença online centralizada, e descritos como “um cartão de visitas virtual, onde você pode destacar seu site ou perfil em redes sociais que quer que as pessoas visitem, além de outras informações sobre você que você quer que os outros conheçam”.

Segundo o Google, para criar um cartão basta que o usuário esteja logado em sua conta Google, faça uma busca pelo próprio nome e clique no botão “Add me to search” (Me adicione à busca) que aparece junto aos resultados. O usuário pode incluir uma descrição, links para seus perfis em redes sociais, número de telefone, endereço de e-mail e a imagem de perfil associada à sua conta. “Quanto mais informações você incluir, mais fácil será para as pessoas te encontrarem”.

A empresa afirma que tem “proteções e controles” para garantir a qualidade das informações. Cada usuário poderá criar apenas um cartão, e é necessário um número de telefone para autenticar a conta. “Temos mecanismos para proteger contra spam e conteúdo abusivo, e se você encontrar informações de baixa qualidade ou um cartão que acredita ter sido criado por um impostor, você poderá clicar no botão “feedback” para nos avisar. Se não quiser mais que seu People Card apareça na busca, poderá excluí-lo a qualquer momento”.

Os People Cards estarão inicialmente disponíveis na Índia, para usuários de dispositivos móveis fazendo buscas em inglês. Ainda não há informação sobre quando o recurso estará disponível em outros países.

Fonte: Olhar digital